CLUBE AMIGOS DA TERRA

Grupo de Plantio Direto de Pirassununga e Região


Programas reduzem uso de agrotóxicos e dano ambiental, e geram economia para produtor


Informação e vigilância constante são as principais armas para usar agrotóxicos de forma mais racional e sustentável. Conhecer bem o lugar onde se produz, ficar atento ao que acontece no clima da região e, especialmente, monitorar as lavouras são ações fundamentais para se reduzir o uso de veneno.

A própria indústria do agrotóxico reconhece que é possível usar os produtos de forma mais racional. “Se a gente considerar a realidade de hoje, em que a gente está enfrentando problemas de resistência de pragas, é essencial que se tenha o máximo de ferramentas disponíveis”, diz Mário Von Zuben, diretor executivo da Andef, entidade formada pelas fabricantes.

“A convergência de tecnologias hoje já permite que haja um maior equilíbrio entre a utilização de defensivos químicos, dos eventos de biotecnologia, que nos últimos 10 a 15 anos já são uma realidade no país, e também dos produtos biológicos que vêm crescendo bastante”, emenda.

Ferramentas para ajudar no controle não faltam. O manejo integrado de doenças (MID) e o manejo integrado de pragas (MIP) são tecnologias consagradas que auxiliam o produtor a escolher o melhor momento para controlar o que acontece na lavoura.

Manejo integrado de pragas (MIP)

O MIP só requer um pano de batida. É um tecido, de 1 metro de comprimento, que retira a amostra de 1 metro da linha plantada. Basta percorrer a área e chacoalhar a planta em, pelo menos, um ponto a cada 10 hectares.

Depois, é só contar quantas lagartas e percevejos caíram no pano. Para cada praga, há um número de indivíduos que determina a necessidade de controle. Abaixo do limite, não é preciso controlar.

Manejo integrado de doenças (MID)

O coletor de esporos, que são como sementes de fungo, é usado para o MID, o manejo das doenças. Atualmente, é uma das principais ferramentas para monitorar a ferrugem da soja, principal doença da cultura.

Fonte: Globo Rural